YouTube 2018: o que você precisa saber para fazer sucesso

O YouTube em 2018 passará por mudanças nos tópicos de interesse da plataforma e nesse artigo você descobre como se preparar para fazer sucesso

1
YouTube 2018: o que você precisa saber para fazer sucesso

A CEO do YouTube, Susan Wojcicki, escreveu um post no Blog de Criadores definindo suas visões para a plataforma em 2018. São 5 áreas de assuntos que devem receber maior atenção esse ano e você confere agora o que muda nas políticas do YouTube e como se preparar para fazer sucesso nesse ano que se inicia.

1. Priorizando transparência e comunicação

Susan deixou claro que vão usar mais as redes sociais, principalmente no Twitter pelos perfis @YTCreators e @TeamYouTube para se comunicar com todos, desde criadores grandes até pequenos, esclarecendo dúvidas e fazendo anúncios de novidades. E-mails também serão enviados aos Youtubers com mais frequência, além do fórum oficial da plataforma. Susan ainda diz que irá usar seu próprio canal no YouTube para dar atenção a assuntos do site.

Dica: inscreva-se no canal da Susan no YouTube para saber dessas novidades citadas por ela e siga os perfis no Twitter mencionados acima. Sempre que tiver dúvidas, não hesite em usar seu Twitter para questionar eles, pois agora eles costumam responder a quase todos com bastante atenção e rapidez. Lembrando que você pode entrar em contato mesmo em português, pois existe uma equipe brasileira / portuguesa respondendo a usuários e criadores diariamente, independente do tamanho e influência na plataforma.

2. Apoiando o sucesso dos criadores

A CEO demonstrou que sabe sobre as reclamações das desmonetizações de vídeos. Ela disse que estão trabalhando em uma solução melhor para o atual sistema que julga vídeos automaticamente se merecem ou não receberem anúncios. Além disso, também estão colocando esforços em aumentar outras fontes de renda dentro da plataforma através de patrocínios diretos de fãs, doações pelo Super Chat durante live streams, patrocínios de marcas pelo FameBit e o YouTube Red sendo expandido para novos patamares. Novas opções de merchandising e compra de ingressos para shows e espetáculos promovidos pelos criadores também estão sendo levados em consideração.

Dica: use estas funções ao seu favor, fazendo lives, incentivando seu público a se tornar patrocinador e entrando para o FameBit se seu canal é elegível, isto é, se possui mais de 5.000 inscritos ou pelo menos 5.000 seguidores em alguma rede social como Twitter, Tumblr ou Facebook. Você pode se conectar ao FameBit aqui.

3. Novas maneiras dos fãs se envolverem com o vídeo

A chefona do YouTube mencionou as novas formas de interação dos criadores com sua audiência. Algumas das principais novidades que vão ser melhoradas com o tempo são a guia Comunidades, que substituiu a antiga guia Discussão; e a futura função Reels, que serão uma espécie de stories do YouTube, assim como o Instagram já faz e parecido com a opção status do WhatsApp.

Dica: engaje-se com seu público pela guia Comunidades, pois o feedback de todos os criadores vêm sendo muito grande, repostando constantemente vídeos publicados anteriormente, criando enquetes, postando memes que fazem a audiência lembrar da existência do seu canal; e faça bom proveito do Reel quando ele se tornar disponível na plataforma.

4. Afunilando e aplicando novas políticas

Essas políticas não são novas para nós, mas a CEO deixou claro que vão aplicar ainda mais rigidez nestas regras. Assim como a plataforma pode ser usada para tornar uma música do gênero reggaeton como Despacito a mais ouvida da história no site, alguns criadores usam da boa vontade do site para criar vídeos enganosos, miniaturas falsas, impersonar outros canais, mentir de forma geral ou criar vídeos sensacionalistas. Susan disse que a equipe do YouTube deve passar de 10.000 pessoas envolvidas na plataforma para policiar as novas medidas, um número astronômico para fazer a curadoria do site, juntamente com tecnologias de machine learning para facilitar e agilizar ainda mais esses procedimentos.

Dica: nesse caso não há muito que os criadores possam fazer, a não ser torcer para que hajam mesmo melhorias nesse sistema da plataforma e que esse seja capaz de distinguir com maior precisão vídeos não nocivos e que deveriam ser monetizados, de vídeos prejudiciais e que merecem ter a monetização limitada ou removida por completo.

5. Investimento maior em aprendizagem e educação

Para finalizar, Susan Wojcicki anunciou um maior engajamento com o tema “aprendizagem e educação” dentro do YouTube. Ela diz que a plataforma hoje é muito usada nessas áreas e é importante manter consistência com fontes confiáveis na hora de ensinar pessoas que usam o YouTube como local de aprendizado. Organizações como Goodwill vão receber mais atenção para levar a diante novas habilidades e passar ensinamentos valiosos para a população.

Dica: este parece ser o ano do crescimento de canais sobre ciência, educação e aprendizado em geral. Se seu plano era criar um canal dentro desses nichos, segundo a CEO do YouTube, haverão significativas melhorias nessas áreas que farão um ambiente propício para o crescimento de canais assim. Aproveite essa vantagem o quanto antes.

A CEO da gigante subsidiário do Google terminou seu post com uma citação otimista sobre o futuro do YouTube: “À medida que o YouTube cresce, quero manter o foco na nossa missão de dar a todos uma voz e mostrar-lhes o mundo. É meu compromisso em 2018 garantir que façamos isso de forma responsável, com maior abertura, políticas mais inteligentes, produtos mais envolventes, mais receita para criadores e uma maior ênfase na aprendizagem e na educação. Agradeço a todos que fizeram da nossa comunidade um lugar tão especial, inspirador e significativo e eu me sinto privilegiada de fazer parte disso. Espero que todos vocês estejam ansiosos para o melhor, mais transparente e animador ano do YouTube, tanto quanto eu.”