A Netflix é o serviço que mais consome dados na internet, sendo responsável por quase 14% do tráfego global. É o que mostra o estudo realizado pela Sandvine, uma empresa canadense de gerenciamento de banda larga. De acordo com o relatório, o conteúdo de streaming de vídeo representa 58% de todo o tráfego.
O segundo colocado no ranking é o streaming de mídia em HTTP, que corresponde a 12,25% do consumo global. O YouTube aparece na terceira posição, com 10,51%.
A Sandvine ainda dividiu o seu estudo por região. Nas Américas, a Netflix continua na liderança com 16,92% de todo o tráfego de dados no continente, enquanto o YouTube fica na quinta posição (6,67%), atrás da Amazon Prime (6,88%).
Na Europa, no Oriente Médio e na África (EMEA, em inglês), a plataforma de streaming de séries e filmes perde a liderança para o YouTube, que representa 15,11% do consumo, ante 12,06% da sua concorrente.
Foto: Sandvine (divulgação)
Por outro lado, na Ásia e no Pacífico (APAC, que também considera Austrália e Nova Zelândia), tanto a plataforma da Google quanto a Netflix perdem posições para o streaming de mídia em HTTP e até para o Facebook.
Além disso, o relatório da empresa canadense também revelou que o conteúdo torrent representa quase 22% de todo o tráfego global na internet.