Os recentes acontecimentos trágicos na Nova Zelândia e no Brasil levaram o YouTube e Facebook a remover imagens, contas e vídeos das suas plataformas.

O Facebook agiu rapidamente para remover imagens que mostravam um tiroteio em uma mesquita na Nova Zelândia. Nos dias anteriores, também havia apagado as contas dos atiradores de Suzano.

Sobre o caso da Nova Zelândia, o Facebook comentou ao site CNET que havia removido as publicações replicadas e também posts de “apoio ou elogio” aos tiroteios.

“A Polícia da Nova Zelândia nos alertou sobre um vídeo no Facebook logo após o início da transmissão ao vivo e removemos a conta do Facebook do atirador e o vídeo”

Mia Garlick, representante do Facebook na Nova Zelândia.

Em um tweet, o YouTube também se comprometeu a remover as imagens da Nova Zelândia.

Higor, especialista e moderador do YouTube Brasil, também confirmou que nenhum vídeo da ação dos atiradores, tanto do massacre na Nova Zelândia quanto do ataque em Suzano no Brasil serão permitidas, mesmo que estas sejam em forma de notícias.