Jeff Bezos, CEO da Amazon, no lançamento do Amazon Fire Phone, em 2014. (Foto: Ted S. Warren-AP)

A Amazon se tornou a maior empresa mais valiosa do mundo, ultrapassando a Microsoft, que era dona do título. A empresa de Jeff Bezos encerrou esta segunda-feira (7) com um valor de mercado de cerca de US$ 797 bilhões (R$ 2,98 trilhões, na conversão atual), em comparação com os US$ 783 bilhões (R$ 2,92 trilhões) da Microsoft.

A Amazon também está à frente de outras gigantes da tecnologia. A Alphabet, proprietária da Google, fechou o dia com um valor de mercado de aproximadamente US$ 748 bilhões (R$ 2,79 trilhões). Após ter despencado nesta última semana com o anúncio de que suas vendas estão em declínio, a Apple agora vale cerca de US$ 702 bilhões (R$ 2,62 trilhões).

LEIA TAMBÉM   YouTube ultrapassa Apple e Netflix como marca favorita dos mais jovens, diz estudo
CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE.

APROVEITE: Xiaomi Mi 8 6GB de RAM por apenas R$ 1.516,96

As ações da Amazon tiveram uma alta de 3,5% nesta segunda-feira, custando US$ 1.629,51 cada uma. Já a Microsoft subiu apenas 0,13%, com cada ação valendo US$ 102,06.

Esta expressiva valorização da Amazon ocorreu assim que a empresa se transformou em uma fabricante de aparelhos eletrônicos, provedora de infraestrutura em nuvem e fornecedora de streaming de vídeo, ampliando sua área de atuação para além de uma plataforma de vendas online.