Foto: divulgação

As ações da Apple caíram cerca 10% na bolsa de valores nesta quinta-feira (3). Isso aconteceu após a empresa anunciar que o iPhone não apresentou bons números de venda no final do ano. A queda observada representa uma perda de US$ 70 bilhões em valor de mercado.

O declínio da Apple também influenciou o desempenho do mercado no cenário internacional. A principal bolsa de valores dos Estados Unidos (NASDAQ) apresentou uma queda de 3,04%.

Em 90 dias, ações da Apple caíram 38%. (Foto: TechCrunch)

O portal TechCrunch destacou que as ações da Apple caíram cerca de 38% em 90 dias. No dia 3 de outubro de 2018, cada ação da empresa americana estava sendo vendida por US$ 232,07. Ontem, dia 3 de janeiro, o valor chegou a US$ 142,19, ou seja, houve uma queda de quase US$ 90 nos últimos três meses.

Abaixo, leia a carta do CEO da Apple, Tim Cook.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE.
“Equipe,
Feliz Ano Novo – espero que todos tenham descansado e aproveitado o tempo com seus entes queridos durante as festas de fim de ano.
Esta tarde, emitimos uma carta aos investidores da Apple explicando que estamos revisando nossas orientações financeiras para o quarto trimestre. Eu peço que você leia. Como você verá, nosso déficit de receita no primeiro trimestre é por causa do iPhone, principalmente na China.
Embora estejamos desapontados por estarmos aquém da nossa meta de receita trimestral, nosso primeiro trimestre fiscal também foi recorde para a receita da Serviços, Wearables e Mac. A receita do iPad cresceu dois dígitos em relação ao trimestre do ano anterior, e as ativações do iPhone nos EUA e no Canadá estabeleceram novos recordes do Dia de Natal.
Esperamos estabelecer recordes históricos de receita nos principais mercados, incluindo EUA, Canadá e México, países da Europa Ocidental como Alemanha e Itália, e países da região Ásia-Pacífico como a Coreia do Sul e o Vietnã. Nossa base instalada global de dispositivos ativos também atingiu um novo recorde, refletindo a lealdade de nossos clientes e a apreciação deles pelo trabalho que você faz.
Estamos extremamente orgulhosos das inovações que estamos oferecendo aos nossos clientes com o iPhone XR, iPhone XS e iPhone XS Max. Estes são, sem dúvida, os melhores iPhones que já fizemos. Nós não estabelecemos um novo recorde para as vendas do iPhone no primeiro trimestre, no entanto, devido a uma série de fatores – alguns macroeconômicos, e alguns específicos da Apple e da indústria de smartphones.
Forças externas podem nos empurrar um pouco, mas não vamos usá-las como desculpa. Nem vamos apenas esperar até que elas melhorem. Este momento nos dá a oportunidade de aprender e agir, de nos concentrarmos em nossos pontos fortes e na missão da Apple – entregar os melhores produtos do mundo para nossos clientes e fornecer a eles um nível incomparável de serviço. Nós gerenciamos a Apple para o longo prazo, e sempre saímos mais fortes de tempos difíceis.
Com isso em mente, por favor, junte-se a mim para uma reunião geral na manhã de quinta-feira às 9h30. Confira o AppleWeb para mais detalhes. Devido à construção do Apple Park, nós vamos nos reunir no Town Hall no campus do Infinite Loop. Junte-se a nós pessoalmente ou através de transmissão ao vivo pela AppleWeb. Terei mais detalhes sobre o trimestre e aguardo suas opiniões e perguntas.
Espero ver você lá.

Tim”

De acordo com o analista sênior da D.A. Davidson, Tom Forte, o maior fator que ocasionou o enfraquecimento de vendas da Apple foi a guerra comercial entre os EUA e a China. O país mais populoso do mundo representa 20% das vendas da empresa americana.

LEIA TAMBÉM   Vídeo mostra crescimento da Apple, Amazon e Google nos últimos 18 anos