Rio Hunter, também conhecido por Alfabeto Virtual, foi condenado à prisão pela Justiça dos Estados Unidos. De acordo com informações divulgadas pelo Departamento de Justiça norte-americano, Anderson Albuquerque invadiu sites militares, governamentais e empresariais em todo o mundo.

Há alguns anos, Rio Hunter ficou conhecido no YouTube por acusar alguns influenciadores, como Leon (Coisa de Nerd) e Monark, de fraudarem o algoritmo da plataforma para manipular a quantidade de visualizações de seus vídeos.

A pena estabelecida é de três meses de prisão. “Billy Anderson era um hacker sofisticado que comprometeu e desfigurou os sites da Controladoria de Nova York, do Centro de Combate ao Terrorismo ed West Point e mais de 11 mil sites militares, governamentais e empresariais”, disse Geoffrey S. Berman, procurador dos Estados Unidos.

“Este caso demonstra que aqueles que procuram cometer invasões cibernéticas de websites do governo serão processados em toda a extensão da lei”, completou.

Monark divulgou a notícia em seu Twitter. “A história sempre revela a verdade”, disse.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE.

As invasões começaram a acontecer em meados de 2015 até o início de 2018 e foram assumidas por Anderson no processo. Ele utilizava o pseudônimo “Alfabeto Virtual” para reivindicar a responsabilidade pela desfiguração.

APROVEITE: Moto G7 Power 3 GB RAM por apenas R$ 1.189,15!

No início de outubro de 2016, um site do Centro de Combate ao Terrorismo de West Point foi desfigurado para exibir o texto “Hackeado por Alfabeto Virtual”.

Além dos três meses de prisão, Rio Hunter foi condenado a três anos de liberdade supervisionada, 200 horas de serviço comunitário e ainda terá de pagar restituição às vítimas do crime.